Crítica: Estrelas Além do Tempo

quinta-feira, junho 15, 2017


1961. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

Data de lançamento: 2 de fevereiro de 2017
Direção: Theodore Melfi
Duração: 2h 06m
Gênero: Drama/Biografia
Nacionalidade: EUA
Distribuidora: Fox Film do Brasil


O filme de Theodore Melfi estreou faz alguns meses e ganhou comentários por todas as mídias, dividindo opiniões e conquistando indicações e prêmios de grandes cerimônias do mundo do entretenimento. Devido a falta de tempo, ainda não havia assistido a produção, todavia, aproveitando o feriado e a ausência de trabalhos da faculdade, tomei coragem e embarquei nessa fantástica história. Espero que gostem da crítica, comentem e compartilhem para ajudar na divulgação do Nerds Universo. Sua participação é fundamental para o nosso desenvolvimento! 

Estrelas Além do Tempo retrata o período histórico no qual o mundo encontrava-se em plena Guerra Fria, designação atribuída ao período histórico de disputas estratégicas e conflitos indiretos entre os Estados Unidos e a União Soviética, a principal destas disputas era a corrida espacial para ver qual dos países conseguiria chegar primeiro à lua, dessa forma, provando sua supremacia sobre o adversário. Em meio a este ambiente competitivo, 1961 foi um ano no qual o EUA atravessou uma expressiva segregação racial, culminando em uma evidente divisão de negros e brancos, no qual cada um ocupava um lugar distinto na sociedade. 

Devido a necessidade de garantir que os EUA ganhassem esta corrida espacial, muito esforço e dedicação era empregado pelos funcionários da NASA, estes que eram físicos e engenheiros que viviam a fazer difíceis e vastos cálculos, com o único objetivo de assegurar o êxito de seu país. Todavia, em um cômodo recluso, encontrava-se o grupo das matemáticas, formado por mulheres negras inteligentes e de grande vigor. O setor das matemáticas é responsável por revisar e corrigir possíveis erros nos cálculos feitos para o lançamento de foguetes, bem como suas trajetórias. Neste ambiente de dominação dos homens e segregação racial é que se destacam Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson, mulheres de fibra, que ganham espaço por sua determinação, inteligência, ousadia e persistência. 


Katherine Johnson é uma matemática brilhante, trabalha como um dos computadores humanos da NASA, interpretada nas telonas pela atriz Taraji P. Henson. Devido a precisão de seus cálculos Katherine é promovida para o Grupo de Missão Espacial. A mudança de posição dentro da NASA dá o pontapé inicial a trajetória de obstáculos e desafios que a personagem deverá enfrentar. Em seu novo ambiente de trabalho chega a ser confundida com uma faxineira, além disso, para utilizar o banheiro precisa realizar uma caminhada de 1,6km até uma outra zona da instituição, por ser o único lugar onde havia banheiro para negros. Katherine ainda sofre com a indiferença de sua colega de trabalho Paul Stafford, vivido pelo ator Jim Parsons. Confesso que adorei ver o lado sério do ator, todavia, devo admitir que ficava esperando ele fazer algum comentário engraçado, mas ao invés disso, ele manteve a personalidade ácida e prepotente de seu personagem na trama.

Durante suas idas até o banheiro, Katherine Johnson corre com pilhas de cadernos e anotações para não perder tempo e completar suas obrigações. Este repetido fato nos leva a uma das melhores, se não a melhor, cena de todo o longa. Não darei detalhes para evitar os spoilers, mas lembre-se de mim quando assistir ao filme e vislumbrar essa cena maravilhosa.


Dorothy Vaughan interpretada pela atriz Octavia Spencer também mostra-se uma mulher forte e que detém um espírito nato de liderança. Logo no início do filme, deitada no chão da rodovia, demonstra proatividade ao consertar o carro que as três amigas utilizam para se locomover até o trabalho. Ocupa o cargo de supervisora informal do grupo das matemáticas e aguarda uma promoção para supervisora permanente. Sua trama começa quando em um certo dia, levando os últimos relatórios até sua chefe, acaba por descobrir que computadores capazes de realizar inúmeros cálculos por segundo serão implementados, substituindo as pessoas responsáveis por essa função, neste caso, sua própria equipe. Dorothy assume papel de importância quando lidera uma reunião com sua equipe para expor o problema que enfrentariam em breve, desta forma, para solucionar este contratempo deveriam se atualizar profissionalmente com os estudos de programação.


A cantora e atriz Janelle Monáe dá vida a forte e sonhadora Mary Jackson, que sonha se formar engenheira. Mary Jackson recebe o convite para trabalhar no túnel de vento supersônico e mesmo tendo de lidar com o preconceito mostra seu talento. A personagem enfrenta ao longo do drama com os comentários sexistas de seu marido, quando esta compartilha de seus objetivos de vida, além disso, deve lidar com a frustração quando seu pedido de inserção no programa de treinamento de engenheiros é negado, devido a nova exigência educacional, esta que só era concedida em uma universidade considerada para brancos. Não darei detalhes, mas garanto a vocês que Mary Jackson mantém seu foco e dedicação, resultando em desdobramentos maravilhosos.


Estrelas Além do Tempo é fantástico e isso é inegável. O filme busca abordar não somente a questão racial, envolvendo os preconceitos e seus reflexos na sociedade, mas também o empoderamento feminino. Garanto que assim como eu, você irá se encantar com a história dessas mulheres, que mesmo diante a um quase nulo número de oportunidades, não desistem de seus ideais e correm atrás de seus objetivos. O elenco do longa é simplesmente maravilhoso, contando com atuações incríveis e que ganharam um lugarzinho no coração. O trio principal consegue de forma perfeita alternar entre cenas encharcadas de intensidade e verdade que retratam o preconceito, e momentos leves e descontraídos.


Antes de escrever a resenha li algumas críticas negativas que ponderavam sobre o filme, talvez você amigo leitor também tenha visto, estas listavam pontos fracos e comentários sobre o assunto retratado ser batido. Não posso dizer que as outras críticas estão erradas, nem afirmar que a minha deva prevalecer, afinal tudo é uma questão de ponto de vista, e esta que acabo de expor é apenas minha opinião. Cabe a você leitor e seguidor do blog assistir a essa obra maravilhosa e formar sua própria opinião. 

Avaliação






Postagens Relacionadas

25 comentários

  1. Olá tudo bom?
    Sempre ouvi algumas resenhas falando bem e outras bem mal, mas sua resenha me deixou curiosa para assistir o filme por tratar de disputa que é uma coisa que eu amo ver em filmes.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tais! Fico muito feliz em saber que minha resenha despertou sua curiosidade acerca do filme. Garanto a você que não se arrependerá. Forte abraço!

      Excluir
  2. O filme tem uma trama emocionante, essas mulheres lutam para ser reconhecida. Nos dias de hoje vivemos numa sociedade que é preconceituosa. Parabéns pela crítica do filme, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lucimar, fico feliz que tenha gostado da crítica. Realmente o filme tem uma história fantástica. Triste ver como era o preconceito naquela época, mais triste ainda comparar com os dias de hoje e perceber que mesmo tendo progredido um pouco, o preconceito ainda está arraigado em nossa sociedade.

      Excluir
  3. Oi,
    Esse filme esta na minha lista, mas ainda não tive tempo para vê-lo. Minha filha viu e disse que é muito bom. Gostei muito da sua crítica e agora fiquei ainda com mais vontade de ver o filme e saber mais sobre a luta desses três mulheres.
    Abrçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marcia! Não perca tempo e assista. O filme é maravilhoso e mostra uma história incrível. Fique à vontade para voltar ao blog e acompanhar outras críticas. Um grande abraço!

      Excluir
  4. Já tinha ouvido falar sobre o filme, mas ainda não tinha ido investigar do que realmente se tratava, mas agora que li a sua resenha fiquei super curiosa para ver! Mais um para a minha lista!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Liliana! Fico muito feliz que consegui atiçar sua curiosidade acerca do filme. Um grande abraço!

      Excluir
  5. Eu ainda não tive a chance de assistir ao filme mas está anotado para que eu possa assistir em breve. Ele parece ser mesmo muito interessante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Naomy, tudo bem? Realmente, o filme é maravilhoso e vale a pena ser assistido. Um grande abraço!

      Excluir
  6. Eu acabei não tendo muito tempo e acabei não conseguindo ver esse filme ainda, mas desde que assisti o trailer eu tenho tanta vontade de assisti-lo! Seja por mostrar mulheres negras tão competentes para acabar com muito machismo e preconceito enraizado em nossa sociedade, seja pela temática. Com sua resenha eu só consigo sentir que preciso assistir esse filmão pra ontem! Fico feliz que o empoderamento feminino e negro esteja ganhando essa visibilidade e fico mais feliz ainda que existam blogs bons como o teu para propagar isso. Amei bastante esse post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Daiana! Tudo bem? Fico muito contente em saber que gostou da crítica. O filme é simplesmente maravilhoso, com uma temática sensacional e com personagens carismáticos. Triste observar como o racismo acontecia naquela época, mais triste ainda saber que mesmo progredindo um pouco, tudo isso ainda está arraigado na sociedade. Volte sempre ao nosso blog para conferir mais críticas e resenhas.
      Um grande abraço!

      Excluir
  7. Nossa, esse filme parece ser muito bom!!! Gosto muito dessa tematica, ainda mais quando envolve o empoderamento feminino e com personagens que nos transparece ser tão fortes! Otima resenha!! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Tamara! Bom saber que gostou da crítica. Fique sempre à vontade para voltar ao blog e conferir críticas e resenhas.
      Um grande abraço!

      Excluir
  8. ola tudo bem? otima resenha , gosto de filmes onde as mulheres lutam pelos seus direitos , mostram suas forças , vou assistir com certeza. bjsss sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo ótimo e você? Fico muito feliz em saber que gostou da crítica. Realmente um filme maravilhoso com personagens fortes.
      Um grande abraço!

      Excluir
  9. Oi Ed, tudo bem?

    Faz um tempão que estou querendo assistir esse filme, mas confesso que algumas críticas negativas que li me desestimularam bastante e me fizeram esquecer na lista de filmes para assistir. Ao ler a sua resenha, minha vontade de vê-lo aumentou novamente e não vejo a hora de fazer isto, pois me parece um filme simplesmente espetacular. Eu adoro a ambientação ser quando estava rolando a Guerra Fria, pois é uma fase mundial que sempre me encantou. Ver a força dessas mulheres e perceber que elas não desistiram mesmo com tantos desafios deve ser maravilhoso. De lá para cá, o preconceito foi sendo mudado e os negros já não sofrem tanto, mas infelizmente, ainda temos muitas pessoas preconceituosas no mundo. Para mim, esse tema nunca será batido! Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Sua resenha me fez ver claramente o que pensei sobre esse filme. Absolutamente maravilhoso filme documentando as histórias verdadeiras dessas mulheres que realmente foram pioneiras em seus campos!
    Absolutamente brilhante! Definitivamente, merece uma indicação ao Oscar... Inacreditável história verdadeira de três grandes mulheres, que tiveram um ponto de viragem na história americana.

    ResponderExcluir
  11. rapaz do ceu sua resenha esta muito boa eu nao assiti esse filme mais eu nunca ouvi falar mal nao gostei muito de saber mais sobre o filme agora tenho que matar a curiosidade e ir assistir, as personagens sao bem marcantes gostei muito arrasou na resenha

    ResponderExcluir
  12. A sua resenha ficou muito boa, muitas vezes gostamos de um filme por determinado motivo que os críticos não enxergam, ainda não assisti, mas assim que tiver um tempinho livre vou assistir para matar a minha curiosidade, parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Não vi o filme, mas já tinha lido ou ouvido falar sobre ele e cá está o tipo de filme que me faz ter vontade de ver. Vou anotar o nome e logo que esteja disponível aqui na tv, a ver se vejo com o marido... :)
    Parabéns, a publicação está muito boa e as fotos muito apelativas!

    ResponderExcluir
  14. Sabe des de quando só havia o trailer eu estava louca pra assistir, mas eu nem assisti ainda. Tenho que correr encontrar esse filme.

    www.sindromedoluxo.com.br

    ResponderExcluir
  15. uma historia "antiga" e bem atual né. Adorei a resenha, estou louca para ver esse filme, me pareceu incrível.

    ResponderExcluir
  16. Olá tudo bom?
    Sempre ouvi algumas resenhas falando muito bem desse filme, mas sua resenha me deixou muito curiosa para assistir.
    xoxox

    ResponderExcluir
  17. Já assistir o filme e super concordo com tudo que você falou, esse filme é incrível e MUITO importante, pois fala sobre temas que precisam ser debatidos.
    Abraços

    ResponderExcluir

Total de visualizações de página

Siga-nos pelo email

Formulário de contato